quarta-feira, 1 de abril de 2009

Enfermeiros iniciam na quinta-feira uma greve de dois dias


Enfermeiros iniciam na quinta-feira uma greve de dois dias.

Os enfermeiros começam às 08:00 de quinta-feira uma greve de dois dias que deverá reflectir «a profunda insatisfação» desta classe com a ausência de uma nova proposta reformulada da reestruturação da carreira, segundo o sindicato que convocou o protesto.
De acordo com José Carlos Martins, do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP), a greve de dois dias vai realizar-se como protesto contra a ausência de uma proposta reformulada do Ministério da Saúde para a reestruturação da carreira destes profissionais.
Este dirigente sindical adiantou que, apesar de terem existido «alguns avanços» nas negociações com a tutela, estes não estão contemplados numa nova proposta do Ministério da Saúde.
A título de exemplo, José Carlos Martins disse que durante as negociações com a ministra da Saúde, Ana Jorge, esta terá assumido que o actual diploma é aplicável aos actuais e futuros contratos individuais de trabalho.
Apesar deste «compromisso», o mesmo não está contemplado numa nova proposta, explicou.
O SEP espera uma forte adesão à greve de dois dias, já que «existe uma profunda insatisfação dos enfermeiros e uma ampla indignação destes profissionais com o actual Ministério da Saúde», disse.

O principal reflexo desta indignação deverá ser a paralisação dos serviços não urgentes nos hospitais e centros de saúde.
Nas vésperas da greve, o SEP equaciona já outros protestos, caso não exista uma resposta da tutela.
Caso avancem para um novo protesto, este deverá ter uma «cada vez maior gravidade», nomeadamente um maior número de dias de greve.
A última greve dos enfermeiros, por causa das carreiras, foi a 20 de Fevereiro, tendo a adesão sido de quase 60 por cento, segundo o Governo, e de 65 por cento a cem por cento, segundo o sindicato. Agência Lusa

3 comentários:

Enfermeiro disse...

Que todos os que possam participar o façam...

Já chega das humilhações que nos são infligidas pela patética ministra da saúde.

Anónimo disse...

http://www.sep.org.pt/images/stories/sep/accaosindical/2009/03/010409analiseseppropms.pdf

Anónimo disse...

sem dúvida Enfermeiro concordo com o colega chega de humilhação...