sexta-feira, 8 de maio de 2009

Conclusões da Reunião 7/5 entre Sindicatos e MS



“APROXIMAÇÕES” A 27/4,


UM DESASTRE A 7/5


Ministério da Saúde não decide… não evolui...

TEMOS QUE CONTINUAR A LUTAR!


Âmbito de Aplicação — continua a ponderar mas afirmou que a futura grelha não se aplicará aos enfermeiros com contrato individual de trabalho o que significa que o Ministério da Saúde pretende continuar a patrocinar a exploração de mão de obra qualificada que já hoje existe, nos Hospitais EPE’s.


Deveres Funcionais — a 27/4 Ministério aceitou retirar. Agora volta a colocar como proposta.
Conteúdos Funcionais — Face à apresentada pela CNESE, o MS vai contra propor.
Nomenclatura de Enfermeiro Gestor — depois de ter aceite vem agora dizer que se pode confundir com cargos dirigentes. É para continuar a ponderar.

Exercício de funções de Enfermeiros em Departamentos e Unidades de Gestão — continua a
ponderar.


Assessorias Especializadas — continua a ponderar Formação Profissional — continua a ponderar!
Grelha Salarial — tudo na mesma mas CONTINUA A… PONDERAR! mantém o início no nível 15 = 1201, 48€ sem que, até ao momento, apresente qualquer justificação para a discriminação a que pretendem sujeitar os enfermeiros quando comparados com outras carreiras Especiais e de Licenciados:


- Carreira de Inspector, por proposta do Governo, o inicio é no nível 20 = 1458,94 - Professores o inicio é de 1518€.

- Para a Carreira Docente Universitária o Governo está a propor a exclusividade


Mantém os 10 níveis na categoria de Enfermeiro e o topo no nível 44 = 2694,75€ passível de ser atingido ao fim de 45 anos de exercício profissional. Na actual carreira, no topo de Graduado, ao
final de 27 anos de serviço = 2228,00€, ou seja, apenas menos 442€; CNESE reafirmou a sua total discordância com a possibilidade da manutenção da progressão dos escalões de 5/5 anos, a manutenção dos 10 “escalões” na categoria de Enfermeiro.


A CNESE EXIGE:
que TODOS os enfermeiros transitem para a nova Carreira, que os Enfermeiros TENHAM GANHOS SALARIAIS IMEDIATOS na transição salarial para a nova Carreira; que seja clarificado o direito à progressão nos escalões da actual Carreira; soluções que evitem injustiças Relativas na transição salarial.

1 comentário:

Enfermeiro disse...

Não desistir!

O caminho é lutar contra essa.....senhora...